Afastada da TV,  presa por tráfico de drogas apresentadora vira modelo

Gi Carvalho

A atriz e apresentadora Gislaine da Silva Carvalho, de 28 anos, que foi presa em São Vicente, no litoral de São Paulo, após ser flagrada com drogas em uma bolsa, em dezembro do ano passado, foi permanentemente afastada do programa que apresentava na Rede NGT, em São Paulo e no Rio de Janeiro. Pouco mais de seis meses após ser detida, ela diz que, apesar de ter sido dispensada da televisão, sua vida melhorou após a prisão. Envolvida com campanhas publicitárias, Gi Carvalho, como é conhecida, aposta na carreira de modelo, afirma que é inocente e diz que nunca participou de nenhuma atividade ilícita.

Gi Carvalho foi presa no dia 29 de dezembro. Segundo a polícia, ela levava 12 porções de maconha e cinco tubos com cocaína dentro da bolsa. Além dela, outros cinco homens foram detidos. Ao ser abordada, ela negou que estivesse vendendo os entorpecentes e disse à polícia que a droga era para consumo próprio. Ela foi liberada dois dias depois, na noite do dia 31 de dezembro.

Após a repercussão do caso, ela viu seu contrato com o programa ‘Temperando o Papo’ ser encerrado. “A emissora não me apoiou em nenhum momento. Não tiveram a competência para apurar os fatos e fazer valer os meus direitos, inclusive o direito de resposta perante o meu público. Me desvinculei totalmente da emissora pois sou uma pessoa séria, que defendo os meus valores. Mas já adianto que logo estarei de volta. Tentaram me parar, mas papai do céu tem me presenteado de várias formas”, diz a atriz.

Na ocasião, a apresentadora disse que os momentos que passou na prisão foram um pesadelo, mas que apesar do sofrimento, conseguiu tirar coisas boas da situação. “Fiz dos limões uma limonada. Me acusaram injustamente. Os urubus se divertiram porque sou uma figura pública. Já recebi um prêmio da cidade de São Paulo reconhecendo os meus esforços, além de um convite para uma parceria junto a uma marca de roupa. Estou investindo na minha carreira de atriz e realizando gravações para uma série televisiva. Estou fazendo mais do que nunca o meu trabalho como modelo fotográfica’, relata Gi Carvalho.

Por não ter antecedentes criminais, o processo de Gi Carvalho acabou sendo arquivado pela Justiça. “Foi feita justiça e tudo foi esclarecido da melhor forma. Depois do incidente tenho frequentado sessões no psicólogo, que tem me ajudado muito. Continuo cuidando da minha saúde. Uma das minhas paixões é correr no parque com o meu cachorro. Foi um pesadelo que trouxe muitos benefícios. Nem consigo mais ver as coisas ruins”, finaliza.